Janaina Moda Intima
  28 de novembro de 2017  -    08h17  -   Em  Economia

Com o fim do ano batendo à porta, o que fazer com o 13º salário?

Segundo a orientadora financeira Dora Ramos, para os endividados, é momento de pagar as dívidas, e não de fazer compras

Engana-se quem pensa que a chegada do 13º salário seja o momento ideal para ir às compras. Na verdade, essa pode ser a brecha do ano para dar início a uma poupança para investir em uma grande oportunidade, seja financeira ou profissional. Ainda mais se essa renda complementar vier acompanhada de férias e possíveis bonificações, como algumas empresas que pagam até uma 14ª parcela da remuneração.

Para a orientadora financeira e diretora responsável pela Fharos Contabilidade & Gestão Empresarial, Dora Ramos, quem mais tem motivos para comemorar o salário, certamente, são os endividados. Segundo ela, esses vão usar esse dinheiro para cobrir o cheque especial, pagar a fatura do cartão de crédito, empréstimos e qualquer outra pendência que os meses anteriores tenham deixado.

“Mas, mais que qualquer outra, a pessoa com dívidas deve tomar cuidado. É preciso ter controle para não considerar o 13º a solução de todos os problemas financeiros e utilizá-lo para novos gastos ou tê-lo como um ‘impulsionador’ de novas dívidas”, orientou.

Além dos endividados, ressaltou, há aqueles que pretendem utilizar o dinheiro para investir em sua carreira profissional. Com este valor em conta, é possível pagar a matrícula da graduação, pós-graduação ou até mesmo de idiomas, como espanhol ou inglês. “Entenda que economizar não significa se impor privações radicais, mas sim uma etapa de aprendizado para que, em um futuro próximo, você possa apreciar um salário maior, conquistado por meio dos investimentos nos estudos ou em um próprio negócio”, explicou Dora.

Fonte:  noticiasaominuto

deixe seu COMENTÁRIO