10 de janeiro de 2017  -    10h38  -   Por    -   Em  Futebol

Na escola, CR7 jogou cadeira em professora e foi acusado de furto, Mas hoje é o melhor jogador do mundo.

Melhor do mundo teve período escolar conturbado quando se mudou da Ilha da Madeira para Lisboa

A personalidade forte e o emocional instável são fatores que acompanham Cristiano Ronaldo desde muito cedo. Aos 12 anos, quando mudou sozinho da Ilha da Madeira para Lisboa a fim de treinar nas categorias de base do Sporting, o melhor do mundo passou por um período conturbado na escola.

Lembra o jornalista Rafael Reis que o craque foi expulso do colégio depois de atirar uma cadeira na professora. O motivo, segundo Nelson Castro, amigo do pai do craque, era a gozação da professora com o sotaque dele.

Nessa época, Cristiano também foi acusado de ter sido o autor de alguns pequenos furtos no colégio: uma lata de ice-tea de um colega, dois iogurtes de uma funcionária e um lanche de outro colega.

“Este jovem jogador tem evidentes problemas de estabilidade emocional, perde frequentemente o controle de suas atitudes (…). Estamos convictos, porque a sua personalidade é ainda imatura e, portanto, não completamente formada, de que este jogador é um dos casos a merecer acompanhamento psicológico”, diz um documento enviado pelo colégio ao Sporting e publicado no livro “CR7 – Os Segredos da Máquina”, dos jornalistas Juan Ignacio Gallardo e Luís Miguel Pereira.

Fonte:  Noticias ao Minuto

deixe seu COMENTÁRIO